entrevista de emprego 3 dias para avaliar o comprometimento dos candidatos

Na maioria das vezes, a hora da entrevista de emprego é o primeiro contato real entre o recrutador e os profissionais interessados na vaga. 

Decisiva e de importância ímpar para compreender melhor a postura do candidato, a entrevista de emprego é o momento que permite analisar muito mais do que um currículo exemplar, mas também aqueles aspectos que traduzem quem é o profissional sentado à sua frente.

Para te ajudar a fazer uma leitura mais completa e aprofundada do perfil de cada um, salientamos 3 aspectos extremamente importantes e que podem ditar o rumo da conversa em uma entrevista de emprego. Abaixo, você confere um pouco mais sobre cada um deles: 

Dica Nº1: No momento da entrevista de emprego questione sobre o tempo de empresa nas experiências anteriores

Salvo algumas situações, onde o funcionário busca melhores condições ou crescimento profissional, a mudança frequente de trabalho não costuma ser um aspecto positivo.

Num geral, o que se percebe em uma entrevista de emprego é uma tendência à insatisfação ou um comportamento que abre brechas para uma possível falta de comprometimento ou indecisão por parte do profissional.

Como era a relação deste candidato com os seus colegas? O que fez com que ele partisse rumo a novos desafios? E principalmente: quais são os planos e sonhos dele a curto e médio prazo?

Quando um contratante realiza uma entrevista de emprego e procura por novos colaboradores, pressupõe-se que ele deseja construir uma relação profissional benéfica para ambos. E saber que o funcionário agrega, soma forças e não encara aquele emprego como uma “rota passageira e provisória” também faz parte deste contexto.

Dica Nº 2: Durante a entrevista de emprego, tenha em mente que a qualidade das contribuições consiste no que o funcionário pode fazer pelo negócio – e não apenas no tempo que ele dedicou àquela empresa

Conforme dito anteriormente, a trajetória profissional de um candidato inclui a sua habilidade de permanecer contribuindo com a empresa sem a pretensão de fazer dela um estepe (ou “emprego temporário” enquanto a vaga que ele realmente quer não abre).

Por outro lado, o conformismo e a neutralidade são aspectos comuns na rotina de quem já sente que aprendeu tudo o que podia naquele ambiente de trabalho. O resultado são funcionários resistentes às mudanças, que entregam apenas o mínimo e seguem “ocupando espaço” por 10, 15, 20 anos dentro do setor.

Mais do que permanecer atuando em um local, o que se avalia no percurso percorrido pelo profissional são as marcas deixadas por ele, o seu legado.

Afinal, de nada adianta ficar estagnado na mesma empresa por vários anos se não podemos ouvir relatos positivos e experiências relevantes sobre essa atuação, agregando valor ao candidato em uma entrevista de emprego. 

Constância e envolvimento são essenciais, e não se resumem ao período de permanência. 

Quais as habilidades que o candidato está disposto a agregar? De que maneira ele pode contribuir de verdade, sendo proativo e solucionando questões que dizem respeito à sua atuação? É necessário ficar atento a estas questões no momento da entrevista de emprego dos seus candidatos.

Dica Nº 3: Preste a atenção nestes valores durante a entrevista de emprego: o crescimento, o desenvolvimento e o aprendizado significam mais do que aparentam

Se durante a entrevista de emprego você ouvir que o candidato pensa em “crescer” no âmbito profissional, não se engane. Isso vai muito além do que ser promovido, receber aumento de salário ou assumir novas responsabilidades.

A verdadeira comprovação de que alguém está se desenvolvendo em sua área de atuação consiste em avaliar o que está sendo feito, de que forma está sendo feito e qual é a postura deste funcionário diante de sua posição.

Ou seja, profissionalismo e competência não representam necessariamente um cargo de gerência, mas sim o que este profissional é capaz de fazer ao exercer este cargo de gerência.

Leia também: como transformar um líder em coach

Fazer mais, fazer melhor, fazer mais rápido, alcançar melhores resultados, otimizar o tempo, encontrar soluções, administrar os relacionamentos com a equipe e desenvolver suas aptidões de modo a trazer mais retorno com menor ou igual esforço. 

Estes são alguns dos elementos que simplificam toda a questão e que merecem uma atenção especial durante a entrevista de emprego.

DICA BÔNUS: Um profissional que esteja liderando nem sempre é um profissional líder

Ocupar um papel de relevância não significa ser líder. Em outras palavras, o bom e velho “ir além das aparências”.

Na entrevista de emprego, tente questionar sobre situações hipotéticas, ou procurar saber sobre as referências do candidato. É excelente que ele tenha conquistado uma boa posição, mas é essencial poder confiar no seu desempenho para construir uma relação de transparência, onde empregado e empregador conheçam o que é esperado um do outro.

Afinal, uma boa entrevista de emprego é a chave para um recrutamento de excelência.

E não deixe de conferir mais sobre os serviços da Missão RH. Recrutamento e seleção, elaboração de currículos e coaching de carreira você encontra aqui.