Sem dúvida um dos grandes momentos de dúvida na vida dos jovens prestes a finalizar o ensino médio é referente ao primeiro emprego. Quando começar a busca e onde. Muitos desses jovens já ouviram falar sobre oportunidades como estágios e o Jovem Aprendiz, mas não sabem muito bem como funciona, então vamos abordar um pouco desse tema aqui no blog. 

O programa Jovem Aprendiz é uma ótima oportunidade para jovens a partir dos 14 anos, e a vigência do período pode durar até 2 anos. O contrato se dá via CLT, com remuneração baseada no salário mínimo vigente. Também constam férias, FGTS e outros benefícios que a empresa contratante oferecer. Os Jovens Aprendizes menores de idade que ainda estão cursando o ensino médio, podem permanecer no ambiente empresarial apenas 6 horas por dia, enquanto quem já finalizou o ensino médio pode permanecer em ambiente integral, ou seja, 8 horas por dia.

O programa Jovem Aprendiz, baseia-se na ideia de o jovem aprender na prática na empresa onde trabalha um ofício enquanto tem aulas teóricas na instituição de ensino em que está integrado.

Já o estágio tem a intenção de enriquecer o currículo do aluno. É feito um contrato com regras relacionadas a lei de estágio. O contrato só é realizado para estudantes a partir de 16 anos, independentemente de ser estudante de ensino médio ou de ensino superior. Em relação à remuneração, o estagiário pode receber uma bolsa auxílio ou outra forma de pagamento. O vale transporte e o recesso também devem compor essa remuneração. Quanto aos benefícios, fica a critério da empresa oferecer ao estudante ou não. O estagiário pode receber vale refeição, participação nos lucros e plano de saúde. Pois não caracterizam vínculo empregatício.

Outra característica primordial do contrato de estágio, são as horas trabalhadas. Tanto estudantes do Ensino Médio quanto Ensino Superior, não devem exceder 6h por dia ou 30 horas semanais.

Considerando que esses jovens estão iniciando sua vida profissional, o mercado precisa estar pronto para recebe-los. A geração Z (jovens nascidos após os anos 90) exige mudanças no comportamento de líderes e gestores, por se relacionar com o trabalho de uma forma diferente do que as gerações anteriores.  Ao passo que desenvolvem trabalhos de maneira mais ágil e flexível, também podem gerar posturas imediatistas e até mesmo intolerantes, mas a Missão RH acredita que, independente do perfil de cada um desses jovens, o importante é o comprometimento com seus objetivos. Atingir metas e manter compromisso com a organização onde está inserido é fundamental para uma carreira de sucesso.

E você, está pronto para esta nova empreitada? Se gostou do nosso post, compartilhe em suas redes sociais nos contando como foi ou está sendo a sua experiência.