Recolocação profissional exige preparação e perspicácia do profissional, que precisa definir estratégias


No momento de envio de currículos, o que mais importa é a qualidade, o que deve ser o plano A, a quantidade pode ficar no plano B. E os dois podem acontecer em paralelo.

Primeiro, entenda seu perfil profissionais, rememore suas experiências e suas expectativas, leve tempo para isso.

Comece pensando no seu objetivo: uma recolocação dentro da sua área de atuação; transição para um novo segmento; evolução em nível de cargo e/ou salário; uma recolocação indiferente do cargo, segmento ou proposta; ou, ainda algum outro projeto. Cada objetivo terá uma estratégia diferente.

Em seguida faça uma linha cronológica para compreender como sua trajetória profissional aconteceu e quais são seus pontos de maior experiência. A recomendação aqui é pegar um lápis e um papel e escrever sobre isso.

Após olhe para seu objetivo e para o que já foi vivido e faça os links entre os pontos que podem ser de apoio e que podem fortalecer sua argumentação na busca. Aí elabore um currículo profissional competitivo que explore estes pontos e que dê sentido ao seu objetivo profissional (você pode ter mais de um currículo se decidir ter mais de uma estratégia). Todo currículo que elaborar deve ser 100% verdadeiro, a escolha do que será incluído e o que será excluído deve ser consciente e responsável, as informações necessárias devem constar e nenhuma deve ser mudada de forma a alterar a realidade.

Liste as agências de recrutamento e seleção da região que precisa atingir, das empresas que fechem com seu objetivo, e das pessoas que podem te ajudar. A partir daí comece o contato: diariamente acesse os sites e veja as vagas disponíveis, havendo oportunidades de interesse revise o currículo e envie ou, em caso de agências, mantenha seu cadastro sempre atualizado. Após o envio, entre em contato via telefone e explique seu interesse na vaga (aqui deve haver cuidado para não ser inconveniente, é preciso seguir as orientações passadas).

Tenha uma planilha para alimentar com todas as informações decorrentes de cada vaga, por exemplo: Vaga x – currículo enviado dia X – retorno recebido de Pessoa Y no dia X – Entrevista realizada dia x – retorno da entrevista dia x – REPROVRADO OU APROVADO. Esta relação ajuda a ter o nome dos contatos realizados, a analisar quando é interessante um novo contato e a evolução de cada processo para avaliar como esta sua evolução em casa um.

Manter a energia e a confiança é essencial, mesmo que esteja difícil e os retornos não venham como esperado é preciso continuar sempre na busca!